Melro- turdus merula


Como prometi, procurei algo novo para o blog, e qual não foi o meu espanto quando numa das minhas passeatas pelo campo (com a máquina fotográfica no bolso) deparei-me com um ninho de melros. (Foi porreiro pois estava á procura de algo de que ainda não tivesse falado neste meu novo blog)


Não consegui fotografar o melro adulto pois a minha máquina não é das melhores, e os melros adultos sempre sabem manter a distância dos seus inimigos, e que muitas vezes esse inimigo é o homem.

Sempre conheci o melro pelo seu cantar encantador, de norte a sul do país, em Espanha, França e Itália também já os vi, mas segundo li também podem ser encontrados no resto da Europa e Norte de África e noutros locais onde foi introduzido.

O melro é uma ave muito conhecida dos jardins e hortas, campos, florestas… cidades…. bom acho que é muito adaptável, e bem agradável de o ter por perto, pelo que muitas vezes, apanham estes pequenos para criar e ter numa gaiola… quando são machos, pois as fêmeas logo as soltam… nada de mais errado para mim, se nasceram livres! Que vivam livres!


Mas sempre há pessoas que muito inteligentemente, sentem a necessidade de tomar, este magnifico compositor dentro de uma gaiola…enfim mentalidades… mas será que não enxergam que os pássaros têm asas! Logo voam! Mas numa gaiola?
O macho desta espécie é bem distinguido da fêmea pelas suas cores, já que o seu bico laranja, e penas negras o destacam bem mais que a sua parceira com uma cor castanha, e bico mais claro…

São omnívoros tanto comem insectos, minhocas como comem também bagas, sementes etc…

Quando tem crias é fácil observar as suas correrias incessantes em busca de alimento, de manha e ao anoitecer não param! Num ano normal fazem duas criações, nestas fotos dá para ver como o seu ninho em forma de taça alberga as suas crias, e um ovo que não eclodiu…



Estes pequenos podem viver até 10 anos, agora pensemos se estas duas crias fossem tiradas do ninho, quantas aves não se gerariam nos próximos 10 anos, e as crias destas noutros 10 anos… e por ai em adiante. Dá que pensar!
Há! Outra, segundo li também o nosso melro (ave emblemática e até há algum tempo protegida por lei) foi promovido e considerada uma espécie cinegética, segundo a lei podem caçar até 40 aves por dia.
Bem a seguir a este ataque ao melro, será que outras aves irão passar ao escalão de espécie cinegética? Os pardais? Ou melhor que tal abrir também a caça á andorinha….

2 thoughts on “Melro- turdus merula

  1. Tão fofinhos e tão frágeis no seu ninho.Já assinei a petição. Os animais devem ser livres e não deviam nem ser caçados, nem ser comidos. O ser humano está a ganhar cada vez mais consciência quanto a isso.Aguardo mais um post sobre a nossa bela natureza :)Ana Santos

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s