Oliveira e Azeitona

IMG

Apanha da Azeitona

A oliveira é uma árvore de porte médio, muito resistente e com raízes que atingem os 6 metros, sendo conhecidas cerca de 400 espécies.

De crescimento lento, nas condições mais favoráveis dá frutos a partir do quinto ano, mas só se desenvolve completamente aos 20 anos e o seu período de maturidade e plena produção ocorre entre os 35 e os 150 anos. A partir daqui envelhece e o seu rendimento torna-se irregular, embora consiga viver muito tempo. Conhecem-se espécimes com 2000 anos.

É muito difícil determinar com rigor a data do aparecimento da oliveira, mas há provas científicas que a colocam no Paleolítico Superior.

A sua cultura ter-se-á iniciado na Ásia Menor (território actualmente ocupado pela Turquia) há 6000 anos. No ano 3000 a.C., a oliveira era já cultivada por todo o “Crescente Fértil” (actual Médio Oriente). Foi levada pelos fenícios para as ilhas gregas e terão sido os gregos a difundir esta cultura pela bacia mediterrânica.

A azeitona inicia o seu crescimento em fins de Julho, mas só entre Setembro e Outubro atinge o seu tamanho normal. A cor altera-se gradualmente, neste período, desde o verde ao violáceo e do roxo-escuro ao negro.

Além de constituir a matéria-prima do azeite, é um elemento tradicional na alimentação mediterrânica, sendo, neste caso, conhecida por azeitona de mesa. Agradável ao paladar, tem grande valor nutritivo e é rica em fibras.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s