Uma caminhada no Tejo

dscf8119

Depois de uma pequena caminhada de cerca de 4 km junto ao rio Tejo, local para boa observação de aves, avistei, entre elas o cartaxo nortenho (Saxicola rubetra), rouxinol bravo (Cettia cetti), garças, cegonhas, frangos de água e corvos marinhos.

dscf8137

Heis que imóvel no solo estava um Faisão (Phasianus colchicus), lentamente tirei a máquina e fotografei. Era um macho, apesar de estar agachado, nota-se a cabeça verde, face vermelha e o colar branco, um dorso muito bonito que dá vontade de o pintar numa tela.

A fêmea da espécie é menos vistosa sendo toda castanha. Nativo da Ásia, há muito que foi introduzido na Europa, já desde a idade média, outros estudos dizem que terá sido no tempo dos Romanos.

14522915_1227969850578135_4065878035379097657_n

Passei também pela ruína romana, um velho balneário romano situado na Ortiga-Mação, mas que se encontra muito abandonado e em mau estado de conservação.

Em Portugal não existem populações selvagens estáveis pelo que este Faisão provavelmente deve encontrar-se nesta zona devido a alguma largada com fins cinegéticos. Em tempos avistei outro para os lados das Mouriscas- Abrantes.

Continuei a caminhada Tejo acima em direçdscf8149ão á barragem de Belver, passando por várias pesqueiras, por entre amieiros, aroeiras, freixos, tramazeiras entre muitas outras espécies, o rio estava baixo e calmo, de vez em quando saltava um peixe que fazia a água trepidar.

Caminhada a repetir com mais calma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s