Aves de rapina envenenadas em Mação.

 

No passado mês de Novembro, li uma notícia no Jornal “Público”, cujo título dizia “Só numa semana foram envenenados 11 animais selvagens em Castro Verde”, uma águia-imperial-ibérica, 11 milhafres-reais e uma raposa. 10 desses animais morreram face a este envenenamento, apenas um milhafre-real sobreviveu e foi devolvido à natureza há poucos dias atrás.

Mas não é só longe de nós que isto acontece. Há uma semana chegaram-me ás mãos umas fotos tiradas na parte de trás das piscinas de Mação, em que na foto jaz morto um Bufo-real (Bubo bubo), a maior rapina nocturna do mundo. Depois de me ter informado, verifiquei que esta ave apresentava vestígios de envenenamento. Fiquei logo com a ideia de que haveria de haver mais casos desconhecidos.

Por mais estranho que pareça, hoje durante o dia comecei a ouvir uma conversa, em que me chamou a atenção o facto de falarem “é estranho andarem a aparecer aves mortas por aí” ao que entrevi. Falaram-me que há cerca de um mês atrás viram uma rapina morta a cerca de 6 km do local onde estava o Bufo-real, uma águia talvez, não me souberam especificar a espécie, ao que perguntei se tinham tirado fotos. E mais fotos havia, mas não dessa de há um mês atrás. Tinham de outra que haviam encontrado em Maio deste ano, era uma Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo), na mesma zona.

Estou certo que mais casos haverá, pena as pessoas não saberem o que fazer.

É muito fácil de apontar o dedo aos caçadores, não todos, mas alguns há que não sabem viver sem competição. A esses eu digo! Que tal em vez de lutarem por ser os únicos “predadores” de coelhos, lebres, perdizes entre muitos outros animais, eliminando a tiro ou por envenenamento águias, bufos (como o da foto), raposas e muitos outros, dedicarem-se mais à proteção das florestas e ecossistemas sustentáveis? Não digo soltar perdizes para depois as matar, nem plantarem trigo e outras culturas para atrair os animais e depois os abaterem. Já olharam bem para o estado das nossas serras? O que poderão fazer por elas?

Precisamos de evoluir um pouco mais intelectualmente, tudo faz falta, até os caçadores, mas estes e outros animais abatidos indevidamente também o fazem.

Se me procurarem se seria capaz de caçar, sem duvida que sim, seria. Mas temos de ter consciência que para tudo deve haver um equilíbrio, para as coisas poderem perdurar muitos e muitos mais anos depois de cada um de nós que lemos este artigo partirmos para outro mundo.

Em relação a quem fez isto, deixo a vocês que leram este artigo uma palavra, pois eu teria muitas para dizer.

Convido todos os leitores a seguirem este site, prometo artigos sempre que me for possível.

Abraço e a ver se para a próxima trago algo de melhor.

Hasta

4 thoughts on “Aves de rapina envenenadas em Mação.

  1. Pingback: No poiso do Bufo Real | RESPIRA NATUREZA

  2. Pingback: Águia-de-asa-redonda (Buteo buteo) | RESPIRA NATUREZA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s