Como identificar a libélula-de-quatro-pintas

Libélula-de-quatro-pintas

Há dias fui procurar libélulas e libelinhas numa zona onde a água se acumula temporariamente, no entanto com o calor dos últimos dias grande parte da água já secou.

Enquanto procurava encontrei uma libélula que estava prestes a estrear as asas, pois tinha acabado de sair de uma exúvia.

Tratava-se de uma libélula-de-quatro-pintas Libellula quadrimaculata, uma espécie muito fácil de identificar.

Pertence à família Libellulidae e ao género Libellula das quais existem três espécies em Portugal.

Distribui-se na zona Centro/Norte de Portugal e na zona Sul, embora possa ser observada pontualmente noutros locais.

É nas asas que reside o que a difere das outras espécies que encontramos em Portugal.

Tons ocres e pretos predominam na sua paleta de cores, com um pouco de atenção conseguimos ver que a coloração ocre no abdómen parece craquelé (algo gretado). Manchas laterais amareladas, mais perceptíveis nas fêmeas.

As asas rendilhadas apresentam tons amarelo-alaranjados algo parecido com o âmbar. A base das asas posteriores apresenta uma mancha escura.

Também nas asas, numa zona denominada por “nodus” podemos detectar uma mancha escura, é daí que deriva o seu nome comum “libélula-de-quatro-pintas”, uma “pinta” no nodus em cada asa.

Outras coisas me despertaram interesse naquele local, que tal esperar pelo próximo artigo?!

Abraço

Gady!

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.