Entre tritões….

Em Portugal encontramos duas espécies de tritões muito parecidas, o tritão-marmoreado Triturus marmoratus, e o tritão-marmoreado-pigmeu Triturus pygmaeus.  Outrora estes eram consideradas duas subespécies do tritão-marmoreado-europeu Triturus marmoratus. Hoje em dia são duas espécies distintas, que têm na Península Ibérica distribuições diferentes, o primeiro habita mais a Norte e o segundo na metade sul, existindo ainda numa faixa costeira portuguesa até perto de Aveiro.

No entanto existem zonas onde as duas espécies se podem cruzar. Foi o que me aconteceu ao encontrar a escassos metros dois indivíduos. Estavam a cerca 10 metros um do outro, um tritão-marmoreado numa poça lamacenta…

… e um tritão-marmoreado-pigmeu numa zona com água mais límpida.

Nas zonas onde acontece esta sobreposição de espécies por vezes podem ocorrer híbridos entre ambos, no entanto creio que não será o caso.

Esta não é a altura mais propícia a encontrá-los, já que nesta altura do ano vagueiam entre espaços aquáticos e terrestres.

São seres que habitam em zonas frescas, como as florestas, lameiros, hortas e claro junto a linhas de água. Não esquecer que se tratam de espécies nocturnas pelo que não as encontramos com tanta frequência durante o dia, e passam despercebidos entre raízes de árvores ou buracos nas rochas…

A altura do ano para mais fácil os localizarmos será entre Outubro e Maio, época de reprodução pois podem facilmente ser encontrados em tanques, nascentes, poços, valas, pequenas lagoas entre outros locais com água com pouca corrente. É lá que colocam os ovos, presos na vegetação aquática. Tal como os restantes anfíbios, estes urodelos (anfíbios com cauda) necessitam de água na primeira fase da vida. Os tritões nascem com guelras externas que lhes permite respirar debaixo de água, mais tarde passam a respirar por pulmões tornando-se assim terrestre.

Convido-o a ler este artigo escrito também neste mês em que podem observar larvas de tritões Lissotriton Sp. .

https://respiranatureza.com/2018/06/21/resgate-larvas-de-tritoes/

Espero nos próximos artigos escrever um pouco mais sobre estas duas espécies muito semelhantes entre si.

Por perto encontrei um carvalho plantado por mim no último Outono…

Abraço

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.