Vamos aprender sobre borboleta-limão?

O tempo continua favorável à observação de borboletas.

Desta vez fotografei uma Gonepteryx rhamni (Linnaeus, 1758), estava junto a uma linha de água a alimentar-se do néctar de uma salgueirinha Lythrum salicaria, uma planta muito frequente nestes habitats.

Pode ser encontrada no Norte de África, na Europa, Ásia-Menor, da Síria até à Sibéria. Em Portugal apenas é difícil encontrá-la no Alentejo, embora possa haver excepções.

Pertence à família Pieridae. É uma espécie de fácil identificação, aparenta-se a uma folha, uma forma hábil de confundir os seus predadores.

De cor esverdeada próxima do “amarelo limão”, quando com as asas abertas, na parte superior apresenta uma pinta alaranjada em cada asa. Na parte inferior essa mancha parece mais acastanhada…

Na orla das asas podemos observar pequenos pontos acastanhados, na foto observamos um macho. A fêmea é mais esbranquiçada.

Uma curiosidade interessante nesta espécie, é ser considerada uma das borboletas com mais longevidade na Europa, observada a voar mediante a localização geográfica, de Maio a Outubro. Durante os meses mais frios do ano hiberna, normalmente no meio da folhagem de árvores ou arbustos de folha persistente, com a forma das asas em forma de folha decerto passará despercebida. Quando o sol voltar esta acasalará e colocará os ovos.

Coloca os ovos (isolados) em plantas do género Rhamnus, em Portugal, por exemplo, no sanguinho-de-água Frangula alnus Mill., uma árvore que encontramos com alguma facilidade nas nossas ribeiras e outras zonas ripícolas. Nesta altura do ano encontrei esta pequena árvore com bagas, é relativamente fácil encontrá-la junto a linhas de água.

Pode ser confundida com a Gonepteryx cleopatra, no entanto esta possui uma grande mancha laranja na asa anterior enquanto que a Gonepteryx rhamni como referi atrás apenas possui um ponto laranja em cada asa. Isto nos machos, as fêmeas são mais difíceis de distinguir.

Que tal explorarem um pouco os locais onde vivem, decerto que muitas maravilhas poderão encontrar.

Abraço!

Gady

 

Referências bibliográficas:

TOLMAN, Tom; LEWINGTON, Richard (1999) – Butterflies of Britain & Europe (Collins Field Guide). Harpercollins Pub Ltd.

MARAVALHAS, Ernestino (Edi.) (2003) – As Borboletas de Portugal. Multiponto, S.A. – Porto

HIGGINS, Lionel G; RILEY, Norman D (1970). A Field Guide To The Butterflies of Britain and Europe. Collins, London.

HUMPHRIES, C. J.; PRESS, J. R.; SUTTON, D. A. (1992) – Árvores de Portugal e Europa. FAPAS ( Fundo para a Protecção de Animais Selvagens), Câmara Municipal do Porto.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.