Ribeira da Ferraria, um tesouro natural! Parte II

Continuamos a subir a ribeira e mais à frente começam a aparecer plantas aquáticas.

 

 

Quando começamos a caminhar por este troço, diferente de tudo o que tínhamos visto no caminho até aqui. Começa a risada, pois a cada passo que dava soltavam-se bolhas no fundo da ribeira largando um cheiro algo estranho. Possivelmente algum gás produzido pelas plantas vá se lá saber! O que é certo é que nos rimos à conta da situação.

 

 

Finalmente um desnível maior na ribeira, este local achei-o especialmente bonito. Eu optei por subir junto à queda de água que apesar de pequena, pareceu-me maravilhosa…

 

 

Visto lá de cima…

 

 

Já a Cila e o Gonçalo fizeram batota e subiram fetos acima…

 

 

Infelizmente tivemos de abortar a subida desta ribeira até à nascente pois precisei de voltar para casa, assim começamos a subir os montes até à aldeia do Castelo, mas antes fomos espreitar a ponte do Gonçalo vista de cima.

 

 

Paramos no café da aldeia para um café rápido, onde fizemos a promessa de combinar o resto do passeio.

As duas ultimas fotografias!

 

 

 

Até lá um abraço a todos!

Gady

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.