Uma ave cansada?

Numa destas manhãs de Outubro recebi uma mensagem do amigo Serge Almeida logo pela manhã…

Aparentemente uma ave precisaria de ajuda. As primeiras impressões que me passaram era que possivelmente poderia ser uma rapina “jovem”… uma ave que gosta de estar pousada na vertical.

As duas pistas juntas, para mim não faziam grande sentido. Uma rapina juvenil… pousada na vertical… Uma ave pousada na vertical pensei logo que poderia ser um pica-pau ou uma trepadeira… aves que geralmente pousam na vertical e gostam de trepar. Sinceramente não me lembrei das…

Bom vamos ver as fotos que recebi momentos depois:

 

 

Sim não me lembrei de andorinhas e andorinhões!

Rapidamente me apercebi que não era uma andorinha, pois existiam algumas características que não combinavam…

Cor mais perto do castanho do que do preto… cauda curta e bifurcada. Não poderia ser a andorinha-das-rochas que é castanha mas tem a cauda “quadrada” nem a andorinha-das-barreiras que também é castanha mas tem a cauda chanfrada entre outras características claro….

É um andorinhão!

 

 

Fiquei com a ideia de ser um andorinhão-pálido Apus pallidus que é castanho, mas as cores da fotografia não ajudavam. Pelo sim pelo não liguei ao meu amigo Paulo Alves e depois de uma troca de impressões concordamos que seria mesmo o andorinhão-pálido. Uma ave estival que possivelmente estaria em migração.

Não estando perto do local onde a ave se encontrava sugeri duas coisas, ou ligar para o CERAS de Castelo Branco, ou deixar a ave descansar um pouco, pois ainda estamos na época de migração, e por vezes as aves, principalmente as mais jovens, precisam de descansar. Colocar a ave num local onde gatos não a consigam apanhar era importante. Assim em segurança o andorinhão poderia ganhar forças e retomar o seu caminho… e assim aconteceu, a ave depois de descansar um pouco seguiu a sua viagem para sul.

 

 

Estes encontros são mais ou menos comuns nesta época. Por exemplo, há um ano ou dois, um grifo pousou num telhado de uma casa perto de Cardigos, na altura a Ana Tavares enviou-me umas fotos preocupada com a estranheza da situação. As soluções que sugeri na altura foram as mesmas e também o grifo acabou por seguir o seu caminho para sul.

Fica a dica para futuras situações!

Grande abraço Serge e Paulo, Ana três pessoas fantásticas e amigas do ambiente!

Abraço!

Gady

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.