O rabirruivo-preto – Já o viste por aí?

Raramente premedito os textos ou temas que escrevo, e hoje não é exceção. Estamos no Inverno e como de costume gosto de colocar alguns comedouros para as aves se alimentarem nestes meses mais frios. É nesta altura que o alimento escasseia e nem sempre está disponível para os animais. Assim, como que em uma simbiose, onde o meu ganho é o prazer de observar as aves e estudar os seus comportamentos, em troca elas ganham alimento extra que lhes vai permitir passarem melhor o inverno. Assim quando chegar a altura de procriarem estarão mais fortes para a luta que se segue, criar a sua prole.

De entre as aves que me visitam regularmente, estão os tentilhões, verdelhões, pardais, chapins, rolas, rabirruivos, toutinegras, pegas e pintassilgos, excecionalmente um peneireiro comum. Este último não propriamente para se alimentar de sementes ou frutos, mas sim para tentar caçar alguma das aves que por ali se alimenta. Das duas investidas que observei o peneireiro nunca teve sucesso…

É engraçado pois algumas aves vem para se alimentar, outras passam por ali por mera curiosidade como é o caso da rabirruivo-preto…

Aqui os reis dos comedouros são sem dúvida os verdilhões e os pardais pela sua agressividade em controlar o alimento, mas para meu espanto a toutinegra-de-barrete quando vem à fruta leva tudo na frente…

Ilustro este artigo com a fotografia de um ferreiro, mais conhecido como rabirruivo-preto (Phoenicurus ochrurus), esta é uma ave insectívora característica do nosso território que se adaptou perfeitamente a zonas urbanas. O Macho é inconfundível de cor predominantemente preta e com as penas do rabo vermelho alaranjado. Já a fêmea é toda cinza com as penas do rabo alaranjadas. Por norma o macho canta em pontos elevados e a sua bonita melodia contrasta com outra um pouco mais desafinada que se assemelha ao sintonizar de uma telefonia antiga… esta característica torna o seu canto muito peculiar sendo fácil detetar a sua presença mesmo sem o observar.

Podemos confundir esta espécie com uma outra… a fêmea do rabirruivo-preto e a fêmea do rabirruivo-de-testa-branca (Phoenicurus phoenicurus) são um pouco parecidas. Tem ambas as mesmas cores, mas com um pouco mais de atenção observamos que o cinza é mais claro na fêmea do rabirruivo-de-testa-branca.

De salientar que a Rabirruivo-preto é uma espécie residente estando sempre presente no território, enquanto que a outra, é uma espécie estival e apenas a encontramos na época de reprodução.

Ao lado uma foto de um macho de rabirruivo-de-testa-branca, bonito não?

Abraço e boas observações!

Gady

One thought on “O rabirruivo-preto – Já o viste por aí?

Deixe uma Resposta para dulcedelgado Cancelar resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.