Falcão Peregrino

Há alguns meses atrás enquanto me dirigia para Cardigos, ao passar pela Amêndoa, junto ao castro de S. Miguel, vi a cruzar o céu uma ave que se observa com menos frequência no nosso concelho, tratava-se de um Falcão-peregrino Falco peregrinus, talvez em dispersão.

Em Mação podemos encontrar outros falcões como o Peneireiro-comum Falco tinnunculus, um outro especializado na caça de andorinhas, a Ógea Falco subbuteo, outro que por vezes passa em migração, o Falcão-de-pés-vermelhos Falco vespertinus, sendo o Peregrino o mais corpulento deles todos.

Uma outra rapina que encontramos por cá que pode ser confundida com um  falconídeo, mas não o é,  é o Peneireiro-cinzento Elanus caeruleus, pertencente à família accipitridae, que podemos encontrar na zona de S. José das Matas ou na Ortiga.

Um dos motivos pelo qual o Falcão-peregrino não é frequente no nosso concelho, é o facto de a sua presa de eleição não existir em Mação em abundância – o pombo das rochas. Além deste, alimenta-se praticamente de aves, desde o mais pequeno chapim até ao maior, como os gansos.

IMG_0001

Nidifica entre Março e Julho, em zonas com grandes declives e escarpadas, também se tornou urbano usando construções humanas para nidificar. Não admira, com a quantidade de pombos que podemos encontrar em algumas cidades, tais como por exemplo Lisboa.

Esta magnífica ave tem uma distribuição quase mundial mas o que lhe confere maior notoriedade é o facto de ser o animal mais rápido do nosso planeta. Um dos seus métodos de caça consiste em subir as correntes de ar quente e quando a grandes altitudes, graças à sua excelente visão é capaz de identificar presas a longas distâncias. É aí que se lança num mergulho alucinante em que chega a atingir velocidades superiores a 300 km hora, velocidade com que se abate sobre a presa em voo, causando nesta lesões letais e uma morte instantânea.

O Falcão-peregrino em Portugal é sedentário mas tal como se verifica em outras espécies no inverno recebemos indivíduos provenientes do norte da Europa.

Ouvi alguns relatos de observações de Falcão-peregrino junto à Barca da Amieira, perto de S. José das Matas, um bom local para observações de aves, desde grifos a bicos de lacre passando por melros azuis a patos reais, cegonha preta entre muitos outros.

Boas observações!!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s